Índice da tese de doutoramento

1 INTRODUÇÃO

2 RISCO E CONTROLE
2.1 Principais abordagens teóricas sobre o risco
2.1.1 Ponto de vista da ciência cognitiva
2.1.2 Perspectivas socioculturais
2.1.3 Abordagem construcionista
2.2 Da norma ao risco: arcabouço de uma perspectiva sociocultural
2.2.1 Poder como rede produtiva
2.2.2 Poder pastoral e biopoder
2.2.3 Governamentalidade e risco
2.2.4 Estratégias contemporâneas de controle dos riscos
2.3 Risco como racionalidade política
2.3.1 Liberdades
2.3.2 Promoção da saúde e moral epidemiológica
2.3.3 Naturalização da exclusão

3 POBREZA E OBESIDADE
3.1 Pobreza: principais conceitos e questões
3.2 A pobreza nas narrativas sobre a seca no Nordeste brasileiro
3.3 Fome, desnutrição e transições
3.4 Transição nutricional e obesidade no Brasil
3.5 Obesidade
3.5.1 Discussões no âmbito das ciências sociais
3.5.2 Discussões no âmbito da comunicação

4 OBESIDADE E POBREZA, MÍDIAS E CONTROLE DOS RISCOS
4.1 Dispositivos informacionais
4.2 Campo jornalístico, obesidade e pobreza nas mídias
4.3 A ordem do discurso e o jornalismo
4.4 Descrição da pesquisa de campo

5 OBESIDADE E POBREZA NA MÍDIA: DIMENSÃO QUANTITATIVA
5.1 Definição da matéria no jornal
5.1.1 Editoria
5.1.2 Gênero jornalístico
5.1.3 Foco da matéria
5.2 Credibilidade da informação e quem fala
5.2.1 Fonte principal
5.2.2 Depoimentos
5.2.3 Inconsistência dos dados
5.3 Caracterização da obesidade e do obeso
5.3.1 Definição de obesidade, obesidade como um mal em si, obesidade e sobrepeso
5.3.2 Causas da obesidade
5.3.3 Conseqüências físicas, emocionais e sociais da obesidade
5.3.4 Comportamento do obeso
5.3.5 Características epidemiológicas da obesidade: aspectos populacionais e prevenção e combate à obesidade
5.4 Caracterização da pobreza e nexo com a obesidade
5.4.1 Referência à pobreza
5.4.2 Nexo entre obesidade e pobreza
5.4.3 Cobrança de ação do Brasil ou do governo em relação à obesidade e à pobreza
5.5 Síntese da dimensão quantitativa

6 OBESIDADE E POBREZA NA MÍDIA: CONTEXTOS DE PRODUÇÃO E FONTES
6.1 Contextos de produção sobre a obesidade/pobreza
6.1.1 De 1998 a 1999
6.1.2 O ano de 2002
6.1.3 Entre 2003 e 2005
6.2 Quem diz o quê
6.2.1 Entre sociedades de discurso e governo
6.2.2 Saúde pública deve tratar de males modernos
6.2.3 O maior objetivo da medicina é tornar a saúde contagiosa
6.2.4 Quem come mais, vive menos

7 OBESIDADE E POBREZA NA MÍDIA: METÁFORAS
7.1 Geografia da obesidade e da pobreza e o lugar do Brasil
7.2 Excesso X Falta
7.3 Transmutação da gravidade
7.4 Analfabetismo alimentar
7.5 Naturalização de uma questão social
7.6 Anacronismo biológico
7.7 Pobreza enquanto risco

8 CONCLUSÃO

One Response to Índice da tese de doutoramento

  1. Lívia disse:

    Bá, eu gostaria muito de ler teu capítulo 2 (pq meu trabalho trata de “informação de riscos” ao paciente). Eu discuto, na verdade, até que ponto a informação de riscos desonera o profissional de um resultado insatisfatório de procedimento médico. Podemos conversar melhor por email, google talk, msn, Orkut?
    gostei muito mesmo das tuas contribuições (e admirada com as críticas bem vindas e oportunas ao “Doutor Fantástico”) Acho que tu podes me dar umas boas dicas para a minha tese! Adoraria!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: