IAMCR 2010

julho 9, 2010

Entre os dias 18 e 22 de Julho de 2010 haverá o Congresso do IAMCR na Universidade do Minho, em Braga. O tema do congresso é “Comunicação e Cidadania – Repensar a Crise e a Mudança”. No evento vou apresentar dois trabalhos. Abaixo, os títulos e os abstracts de ambos.

Between scientists and public: reframing public participation in science through bioethics

Abstract: Discourses and techniques about the relationship between science and the public have remarkably developed in the past four decades. Science communication has become an important issue for the scientific governance. Public confidence in science, decision-making and support to democracy have changed the predominance of a top-down communication model, from scientists to public, to a more participative one – the Public Engagement with Science (PES). The Institute of Bioethics at Portuguese Catholic University, in Oporto, is doing research in the role of science in society issues and the aim of this paper is to discuss the relevance of Bioethics to improve PES. The bioethical issues seem to draw people’s attention to certain scientific facts, confronting them with the consequences of science and improving their skills in deliberating on scientific issues. Moreover, ethics influences the way one understands public engagement, ‘scientific citizenship’ or ‘science governance’. The role of ethics is not to re-edit the old fashionable deficit perspective which usually focuses on the impact of science and technology from the perspective of non-experts. Ethics is a theoretical and practical reference for changing the science-making in the near future, and it makes us consider the public as playing a more important role than that of mere spectators with lack of scientific knowledge or with emotional concerns. The ethical reflection could redefine the non-experts place in the context of science, involving people with science, making them not simply aware of scientific issues but also involved in the process of decision-making. On the other hand, bioethics can also contribute to the participation of scientists in the ethical reflection that takes place outside the labs, broadening their role as citizen scientists.

Obesity and poverty in the media: a case study from a Brazilian newspaper

In the last decades obesity has become one of the main concerns in public health. According to WHO by 2015 there will be 700 million obese adults. This scenario reflects on news-making, particularly the way the media continuously stresses the problem of obesity, considered a serious illness, even a world epidemic. Furthermore, this issue leads to the socioeconomic apparatuses or dispositifs of risk control. These dispositifs are expressed by individual practices of self control towards a larger emphasis on minimum intervention of State. In Brazil, the statistics show that overweight and obesity have also grown significantly. Moreover, poverty, a social problem earlier linked to hunger and underweight, is now one of the faces of obesity in that country, a scenario not so different of rich countries. The relationship between obesity and poverty is related to a kind of scarcity of some nutritional components, access and knowledge of what is healthy or unhealthy. Also, there is a scarcity of options in the circumstances that making choices is considered an essential condition for controlling obesity. The purpose of this paper is to present some conclusions of my doctoral thesis aimed at researching the role of power dynamics in constructing the relationship between obesity and poverty as legitimate discourse by the media, even as a legitimate problem more important than fighting hunger in Brazil. The study was made through the analysis of 65 news items concerning the relationship about obesity and poverty and published in the biggest Brazilian newspaper, Folha de São Paulo, from 1996 to 2005. It was significant that among these 65 news items, 48 – i.e. more than one third – were published between 2003 and 2005.


Publicação de artigo

dezembro 10, 2008

Este mês foi publicado um artigo meu no periódico eletrônico da Obercom (OBS*).
Chama-se Comunicação, medicina e evolucionismo: estudo de caso dos media brasileiros

Abaixo, o resumo em português e em inglês e o link para o artigo.

Comunicação, medicina e evolucionismo: estudo de caso dos media brasileiros

Resumo

O objectivo deste trabalho é discutir acerca da noção de intelectual-jornalista no campo científico a partir de um estudo de caso dos media brasileiros. Com este conceito, Bourdieu se referia ao papel dos críticos e avaliadores que julgam produtos culturais diversos e lhes dão maior ou menor evidência nos veículos de comunicação. Contudo, o termo parece não restringir-se ao campo de produção cultural e, no Brasil, pode ser observado também na área biomédica. No caso em estudo, Dráuzio Varella tem função de médico e jornalista ao mesmo tempo. Enquanto médico-jornalista, ele reveste-se de seu direito de expressão, mediática e cientificamente reconhecido, e, no entanto, faz uso de um discurso não científico, repleto de metáforas, certezas e juízos de valor, ou seja, cientificamente desqualificado, mas, ainda assim, estatutário. A importância de Varella deu-se no meu doutorado em pesquisa sobre o nexo obesidade/pobreza no jornal brasileiro “Folha de São Paulo”. Enquanto intelectual-jornalista, o médico ratifica certa ‘ordem estabelecida’: ele sempre fala segundo um ponto de vista radicalmente evolucionista. No âmbito da obesidade/pobreza, seu discurso enfatiza a noção de obesidade como anacronismo biológico e conduz à naturalização e medicalização da pobreza, na medida em que também aponta para a noção de darwinismo social.

Communication, medicine and evolucionism: case study from Brazilian newspaper

Abstract

This work discuss about the notion of intellectual-journalist in the scientific field in a case study from Brazilian newspaper. With this concept, Bourdieu refers to the role of critics and evaluators judging cultural products and giving them more or less evidence in mass media communication. However, the term does not seem to be restricted to the field of cultural production and, in Brazil, can be seen also in the biomedical area. In the case under study, Dráuzio Varella plays the role of doctor and journalist at the same time. While doctor-journalist he has the right of expression journalistic and scientifically recognized, and yet he makes use of a not scientific discourse, full of metaphors, certainties and judgments, i.e. scientifically disqualified, but nevertheless statutory. The importance of Varella appeared on my doctoral study about obesity/poverty nexus in the Brazilian newspaper “Folha de São Paulo”. As intellectual-journalist, the doctor ratifies certain ‘established order’: he always speaks in a radically evolucionist point of view. As part of the obesity/poverty, his speech emphasizes the notion of obesity as biological anachronism and leads to naturalization and medicalization of poverty, in that it also points to the concept of social darwinism.


Metodologias de investigação em comunicação: duas lições

setembro 10, 2008

O Portal de la Comunicación, da Universidade Autónoma de Barcelona, tem duas aulas sobre metodologias de investigação em comunicação. Seguem os links para ambas:

De la medición de la audiencia al conocimiento de los públicos, de Amparo Huertas

Las nuevas reglas de la etnografía de la comunicación, de Jaume Soriano


Media e alimentação

abril 18, 2008

Qual a distancia entre uma teoria e a vida cotidiana? Quais são os limites entre uma investigação científica e o pensamento do homem comum? Como uma teoria torna-se uma ação no campo político?

Abaixo podemos ver certa correspondência entre a teoria do efeito dos media e uma ação, de caráter legal ou jurídico, levada a cabo na França.

Continue lendo »


Sobre o poder dos media

abril 15, 2008

Entrevista com o pesquisador brasileiro Denis de Moraes, retirada do Observatório da Imprensa.

Mudanças na cultura midiática latino-americana

Por IHU Online em 8/4/2008
Reproduzido da IHU Online, revista eletrônica do Instituto Humanitas Unisinos, 2/4/2008

As provocantes mudanças na cultura midiática latino-americana e a relação da comunicação e governos são tratadas nesta entrevista. “Essas modificações que começam a aparecer no cenário latino-americano se devem basicamente à ação de governos progressistas”, diz Dênis de Moraes, doutor em Comunicação e Cultura.

Que a cultura midiática latino-americana está mudando, não há dúvidas. Mas é preciso salientar que há mudanças extremamente significativas acontecendo, enquanto que, em outros países, a mudança ainda é tímida. “Essas modificações que começam a aparecer no cenário latino-americano se devem basicamente à ação de governos progressistas, particularmente os governos da aliança bolivariana das Américas: Venezuela, Equador e Bolívia, que entendem que a comunicação é uma questão estratégica para o desenvolvimento social e econômico e têm procurado interferir mais no sistema midiático, no sentido de aumentar a variedade dos conteúdos e das fontes emissoras”, diz o professor Dênis de Moraes. Ele fala ainda sobre a relação entre comunicação e governabilidade, crise das indústrias e conselhos de comunicação. A conversa foi realizada por telefone.

Continue lendo »


Análise da grande imprensa, por Renato Pompeu

março 27, 2008

Renato Pompeu questiona as razões mercadológicas da grande imprensa

Por Ana Luiza Moulatlet/Redação Portal IMPRENSA

Renato Pompeu sabe do que está falando: com 47 anos de profissão, e passagem pelos meios de comunicação mais influentes do Brasil, ele viveu boas histórias. Suas críticas à mídia são fundamentadas na sua experiência pessoal. Além de ter trabalhado a vida toda em redações, é filho e irmão de jornalistas; seu pai era o renomado Paulo Pompeu.

Uma dessas histórias, exemplos de como funciona a grande mídia, ocorreu há 30 anos atrás. Pompeu era editor-assistente de medicina da revista Veja, e viu uma reportagem que escreveu sobre acupuntura – prática ainda desconhecida no país – ser reduzida ao espaço de uma coluna. Ele escolheu falar sobre um ambulatório do INSS em Recife, que oferecia acupuntura aos pacientes, fato incomum apurado durante a produção da reportagem.

Continue lendo »


Conferência de Canclini

março 5, 2008

Nos encontramos en la sociedad del desconocimiento, marcada por la acumulación de informaciones efímeras y poco importantes que ocupan el lugar de la comunicación pública.
Néstor García Canclini

Néstor García Canclini, professor da Universidad Autónoma Metropolitana de México, na Universidad de Santiago de Compostela. Seção inaugural do congresso I+C Fundacional da Asociación Española de Investigadores en Comunicación.

Título da conferência: Investigar la Comunicación (en español)

Conferência em pdf